Confusões mentais, mediunidade e a aura

Este artigo foi escrito com a intenção de elucidar grande parte das manifestações de mediunidade que passeiam todos os dias pela rua. Devemos realmente ignorar tudo isto que nos cerca e a maneira como se manifesta em nós? Devemos pelo menos dar a oportunidade de conhecer-nos e conhecer o dom que trouxemos.

“Depois de muito tempo a bloquear a mediunidade, surgem então na maioria dos casos as depressões de anos.
Bastava apenas estarem abertos para a sua mediunidade e começa-la a trabalhar através de terapias como a Conexão AVA, Terapia Multidimensional ou mesmo o Curso de Terapia Multidimensional que é mais intenso. Há também sítios que trabalham essa mediunidade mais na prática que é o caso dos centros espiritas, Terreiros de Umbanda Branca e Centros Vale do Amanhecer, Fraternidades brancas, etc…

Todos os procedimentos que tivemos errados em relação á nossa mediunidade durante a vida, ficam gravados na nossa aura. Isso leva ao tal desequilíbrio em que se ouve o que não se deve, vê-se o que não se quer e sente-se o que nos faz sentir mal. Tudo porque a nossa mediunidade não está estável.

É necessário que se tenha consciência quando a nossa mediunidade está a despertar e começar a tomar as devidas precauções para que não nos desequilibre. Tudo o que é pequenino precisa de proteção até crescer. Assim é a mediunidade. Precisa de Proteção e entendimento. É necessário limpar a nossa aura de miasmas antigos bem como energias negativas e deixar a mediunidade crescer em solo fértil sem afectar a nossa saúde.

 

Ver mais em http://lifestyle.sapo.pt/astral/espiritualidade/artigos/confusoes-mentais-mediunidade-e-a-aura?artigo-completo=sim

Deixe uma resposta